Notícias

 Ergonomia
18/03/2020

Regras de SST para home office em situações de urgência

Existe toda uma legislação que determina como deve ser feito o home office, mas, em situações de urgência - como a do coronavírus -, qual o procedimento?


Diante do quadro de pandemia do novo coronavírus (Covid-19), declarado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no dia 11 de março, as empresas foram recomendadas a liberar seus funcionários para cumprir um regime de home office. Essa modalidade de trabalho possui uma legislação própria para regê-la, mas, em um momento de urgência como o atual, muito precisa ser adaptado.

Pensando nisso, a Sercon preparou um material completo sobre o assunto, com orientações quanto aos cuidados necessários em termos de saúde e segurança de trabalho durante o home office. Confira abaixo as regras gerais e o que deve ser feito em termos de SST.

Regras gerais para home office

Em uma situação de urgência, é preciso mexer o mínimo possível na rotina. Dessa forma é possível garantir que os serviços continuem sendo realizados com a mesma qualidade de sempre, mas respeitando as novas regras de segurança impostas para evitar a disseminação do Covid-19.

  1. Horário

Pouco deve mudar com relação à rotina seguida na empresa. Mantenha um horário regular de trabalho, de acordo com o planejamento realizado junto à companhia para apresentação dos resultados acordados. Por estar em casa, é preciso fazer uma boa distinção entre as horas de trabalho, as de lazer e as de descanso – de modo que uma não interfira na outra.

  1. Vestuário

Por mais tentador que seja, trabalhar de pijama não é uma boa opção. Trocar de roupa e colocar uma que lhe deixe confortável, mas que cause sensação de estar no trabalho, é um passo importante para entender que aquele é um momento dedicado à empresa.

  1. Local de trabalho

Defina um local da casa que possa ser isolado e mantido como seu posto de trabalho – seja na sala, no quarto ou em uma varanda. Evite áreas comuns, para não ser interrompido a todo o momento, e observe minimamente as condições ergonômicas para trabalho no computador, que serão passadas neste post.

  1. Organização

Um ponto-chave para ter uma boa experiência com o home office é definir bem quais são suas prioridades. Planeje as tarefas do dia e da semana, buscando cumprir rigorosamente a pauta preestabelecida. Ao final de cada dia, avalie os resultados obtidos e veja o que pode ser melhorado para amanhã.

  1. Vida social

A recomendação de se manter em isolamento, mesmo que não haja sintomas do Covid-19, exige que o contato social seja reduzido nesse período. É um sacrifício a ser feito em prol do bem-estar coletivo e deve ser respeitado para evitar a disseminação da doença. Com isso, reuniões devem ser adiadas ou realizadas por meios virtuais, atendimentos devem ser feitos prioritariamente por telefone ou e-mail e confraternizações precisam ser adiadas.

  1. Atividades físicas

Evite realizar qualquer tipo de atividade física em locais fechados, com mais pessoas – como em academias ou no condomínio. Procure fazer alongamentos em casa ou praticar atividades aeróbicas em locais abertos, como praças e avenidas, evitando a proximidade com outros praticantes.

  1. Higiene

Esse é um dos pontos mais importantes no combate à disseminação do coronavírus. Lave as mãos corretamente, abrangendo dorso, entrededos, pontas dos dedos e punhos – várias vezes ao dia. Na impossibilidade de lavá-las, utilize álcool gel com concentração a 70%. Também higienize celulares, computadores e outros utensílios que podem conter o Covid-19.

Regras de SST – Ergonomia com o computador

A legislação de Segurança e Saúde do Trabalho para atuação em home office fala bastante sobre a ergonomia e as condições do ambiente para garantir o bem-estar dos trabalhadores. Em uma situação de urgência como a instaurada pela pandemia do Covid-19, porém, não é possível realizar todos os ajustes necessários. Nesse caso, empregado e empregador precisam chegar a um acordo para minimizar os impactos.

  1. Correção visual

Se você necessita de alguma correção visual, garanta que seus óculos ou lentes de contato estejam “em dia”. Se for portador de astigmatismo, hipermetropia ou presbiopia, trabalhe sempre com eles. Caso seja míope, isso poderá ser dispensado. Já no caso da presbiopia (dificuldade de enxergar de perto após os 40 anos), a melhor correção visual é feita com lentes multifocais, com tratamento antirreflexo.

  1. Posicionamento do computador e reflexos

O equipamento deve ser posicionado em um lugar estratégico da sala, de forma a evitar os reflexos. Procure identificar as fontes na tela do monitor, de preferência com ele desligado, e as elimine. Em algumas situações, a inclinação pode ajudar. Em outros, como nos casos em que ele esteja de frente ou de costas para uma fonte luminosa, é preciso manter a cortina ou persiana fechada. Além disso, evite filtros que dizem ter propriedade antirreflexo.

  1. Postura e visão

Sente-se sempre alinhado com o eixo da cadeira, mantendo o corpo, o teclado e o monitor em uma mesma linha. A distância correta do monitor aos olhos é, aproximadamente, a distância de seu braço esticado. Para não prejudicar seu corpo, ele deve estar de frente para seu posto. Não trabalhe de lado, pois isso exige torções do tronco e do pescoço, com consequências dolorosas para seus músculos.

Em relação à altura, a posição ideal é aquela em que o monitor se encontra um pouco abaixo da linha dos seus olhos e um pouco inclinado para cima, facilitando a leitura. Se você é baixo, é possível colocar o monitor direto sobre o tampo da mesa; porém, se você é alto, essa posição poderá causar dor nos músculos do pescoço.

No caso de uso de óculos multifocais para presbiopia, é melhor mantê-lo um pouco mais baixo do que a horizontal dos olhos (sobre a mesa ou um pouco acima). Se ele estiver no nível da horizontal dos olhos, pode haver um desconforto, pois o usuário terá que inclinar a cabeça para trás a fim de obter foco na parte de baixo das lentes multifocais.

Outro ponto importante é a luminosidade e o contraste da tela. Faça os testes para encontrar a melhor configuração, de forma a evitar esforços visuais.

  1. Cadeira adequada e seu ajuste

Procure utilizar uma cadeira ergonomicamente correta, de acordo com o que prega a Norma Regulamentadora 17 (NR 17). Evite cadeiras de madeira, cadeiras com ângulo reto entre coxas e tronco, de palhinha e mesmo cadeiras de gerente.

Atenção extra para os braços. Caso eles impeçam o acesso de forma confortável ao posto de trabalho, prefira uma cadeira sem braços. Aprenda a fazer as regulagens de acordo com as suas dimensões, de modo a obter maior conforto. A altura correta é aquela em que seus cotovelos estão junto ao tampo da mesa. Caso seus pés fiquem suspensos, coloque um apoio para os mesmos. Ajuste o apoio da lombar, de forma a proporcionar um bom apoio, sem forçar qualquer ponto da coluna.

Quando estiver digitando, usando o mouse ou lendo, ajuste a cadeira de tal forma que seu tronco e suas coxas formem um ângulo de aproximadamente 100 a 110 graus. Quando estiver escrevendo, sente-se mais para a extremidade anterior da cadeira.

  1. Mesa de trabalho

Se possui mais do que 1,75 metros, provavelmente necessitará de uma mesa mais alta que o padrão de 75 cm. Dessa forma, procure uma maneira de elevar a mesa da sua casa, com calços ou outras formas de regular a altura. Também garanta algum espaço para movimentar o teclado para frente e para trás, possibilitando afastá-lo e utilizar a mesa para escrita. Se necessário, afaste a CPU e coloque o monitor de vídeo sobre um suporte vazado.

Mesa com bordas arredondas são as mais indicadas, mas você também pode se beneficiar de um apoio de punho almofadado, com borda arredondada, mas que seja mais baixo do que o teclado. Use-o como descanso durante as correções do trabalho e durante o período de interação com o computador.

Caso sua atividade envolva leitura frequente de texto ou consulta a documentos, arranje um suporte para colocar o texto inclinado, o mais próximo possível do monitor de vídeo, ou entre este e o teclado, de forma que o seu deslocamento de pescoço seja pequeno. Todos os objetos de uso constante (calculadora, telefone etc.) devem estar o mais próximo possível de seu corpo. Se seu posto de trabalho exige que você se vire para atender o telefone, garanta que na outra posição exista uma extensão, de forma a evitar torção do tronco.

Além disso, evite colocar objetos/documentos pesados em gavetas que estejam próximas do piso. De preferência, não coloque nada nessas gavetas.

  1. Teclado

Procure digitar com os 10 dedos, de acordo com os métodos de digitação indicados. Enquanto estiver digitando, não apoie o punho sobre a mesa ou sobre uma almofada. Procure conhecer teclas de atalho dos programas, de forma a reduzir o uso do mouse. Caso perceba que o teclado está se tornando duro (isso é normal depois de alguns meses ou anos), troque-o imediatamente, pois os dedos não estão aptos a desenvolver esforços contra resistência.

  1. Mouse

Procure um mouse no formato tradicional, mas que seja adequado ao tamanho da sua mão – pois eles vêm nos mais diversos tamanhos. Trabalhar com os braços junto do corpo e evite ao máximo esticá-los para operar o mouse. Para isso, uma das alternativas é utilizá-lo com a sua mão oposta, não se esquecendo de mudar a configuração do mesmo para clicar nos botões. Se você tiver muita dificuldade em operá-lo com a mão oposta, use um teclado menor. Outra alternativa é usar o mouse sobre o topo de um gaveteiro volante, o mais próximo possível de seu corpo, lembrando essa alternativa gera um aumento do tempo de deslocamento entre o teclado e o mouse.

Com o passar dos meses, é natural que mouse se torne duro. Não hesite em trocá-lo. Movimentos do indicador contra resistência costumam ser causa de distúrbios dolorosos.

  1. Pausas para alongamentos

A cada duas horas, no máximo, interrompa o trabalho por 10 minutos, levante-se, ande um pouco e faça uma bateria de exercícios de distensionamento e de alongamento. É importante lembrar que essa flexibilidade é ainda mais necessária quando o trabalho exige concentração mental ou quando se está muito tenso, pois a tendência normal do organismo é ficar ainda mais estático.

Durante esse período, evite ler, uma vez que o esforço com feito junto ao computador exige muito de seus músculos ciliares (músculos internos dos olhos).

  1. Escute seu corpo

Se você perceber alguma dor, cansaço visual ou reflexo incômodo, mude de posição ou interrompa o uso do computador por alguns minutos. Procure identificar o que está errado, corrigindo sua condição de trabalho.

  1. Computadores portáteis

Quando for escolher um modelo de laptop, considere o peso do equipamento (quanto mais leve, melhor) e as dimensões do teclado (os menores são antiergonômicos) e da tela (para facilitar a visualização).

Para o posto de trabalho, o ideal é montá-lo com um miniteclado externo, um mouse externo e posicionando o laptop sobre uma caixa. Também se certifique de que o teclado esteja na altura de seus cotovelos, pois se ele não estiver nesse padrão pode haver distúrbios importantes nos músculos de todo o membro superior. Dessa forma você terá bom conforto visual e boa condição geral de trabalho.

Consultoria em SST

Diante de uma situação de crise como a que estamos vivendo, é preciso contar com o apoio de uma assessoria na área de Segurança e Saúde do Trabalho para assegurar o bem-estar de seus funcionários. A Sercon acumula quase 30 anos de atuação no mercado de SST e mantém uma equipe de profissionais habilitados para oferecer a melhor solução para a sua empresa e orientá-lo sobre o que fazer nessa situação.

Mais Notícias

 Fonoaudiologia

05/02/2021
Evite perdas auditivas com o PCA
Programa de Conservação Auditiva deve incluir medidas para promover a segurança e a saúde de profissionais expostos a ruídos ocupacionais

 Eng. de Segurança do Trabalho

05/02/2021
Ambientes insalubres: como identificar e quais ações tomar
Locais que concentram agentes nocivos à saúde do trabalhador exigem cuidados extras e podem ser considerados como insalubres

 Eng. de Segurança do Trabalho

05/02/2021
Entenda o PPR: Programa de Proteção Respiratória
Documento deve ser elaborado pelo empregador para preservar a saúde e a segurança do trabalhador e proporcionar maior qualidade de vida a todos

 Medicina do Trabalho

05/02/2021
Imunização ocupacional deve ser priorizada
Procedimento é previsto em lei e as empresas devem estar atentas ao calendário de vacinação para garantir a proteção de toda a equipe