Notícias

 Fonoaudiologia
05/02/2021

Evite perdas auditivas com o PCA

Programa de Conservação Auditiva deve incluir medidas para promover a segurança e a saúde de profissionais expostos a ruídos ocupacionais


Muitas pessoas não percebem, mas somos expostos a diversos sons e ruídos ao longo do dia. Buzinas de carros, obras e até o movimento das ruas estão tão presentes que, às vezes, sequer são notados. Mas quando esses barulhos ultrapassam os limites aceitáveis, se tornam um agravo para a saúde. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o nível de ruído recomendado para audição é de até 50 decibéis (dB). Após esse limite, nos tornamos passíveis a distúrbios, alteração de humor, queda na capacidade de concentração, interferências no metabolismo e perda auditiva irreversível. 

No ambiente ocupacional, essa situação se agrava. De acordo com um estudo sobre os efeitos da poluição sonora publicado no British Medical Bulletin, trabalhadores expostos de forma constante a altos níveis de ruído podem sofrer com hipertensão, perda de produtividade, doença cardíaca, diminuição e até mesmo perda permanente da audição. O problema é que parte dessas pessoas só percebe esses danos muitos anos depois de terem ocorrido, uma vez que os sintomas se manifestam em longo prazo e, muitas vezes, é impossível notar o impacto imediato.

É por isso que existem regras a serem cumpridas pelas empresas que expõem trabalhadores a níveis de ruído acima dos limites toleráveis. A Norma Regulamentadora 7 (NR 7) prevê a elaboração do Programa de Conservação Auditiva (PCA), que estabelece diretrizes e parâmetros mínimos a serem seguidos pelas empresas para avaliar e acompanhar a audição dos empregados.

Leia mais: Saúde auditiva no ambiente organizacional

O que é o PCA?

O programa é composto por uma série de medidas para preservar a audição ou minimizar as perdas auditivas causadas pelas atividades exercidas. A base está descrita na NR 7 e inclui a realização de exames audiométricos e a disponibilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), mas precisa ser acompanhada por uma análise completa do ambiente para avaliar os riscos e determinar como será feita a prevenção.

A Perda Auditiva Induzida por Níveis Elevados de Pressão Sonora (Paineps) – lesão irreversível do sistema auditivo – é o principal efeito negativo a ser combatido pelo PCA. Para isso, é preciso respeitar os limites estabelecidos pela Norma Regulamentadora 15 (NR 15), que determina 85 dB como o nível máximo de ruído a que um trabalhador pode ser exposto em uma jornada de oito horas diárias.

As ações não devem se limitar às obrigações legais, sendo necessário envolver todos os níveis da empresa para disseminar os métodos de prevenção. Até mesmo porque, além de preservar a saúde dos funcionários, o PCA também é necessário para que as empresas se adequem às exigências. A NR 9 é uma delas, que determina que as empresas devem se preocupar com “a preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente do trabalho”.

Leia mais: 3 exames básicos para avaliar a audição.

Como e quando o PCA deve ser elaborado

Todas as empresas que apresentam nível de ruído superior a 80db devem manter o PCA, com foco nas ações preventivas para o trabalhador exposto. O programa é elaborado por fonoaudiólogos, em parceria com engenheiros, técnicos de segurança do trabalho, médicos e enfermeiros do trabalho, com avaliação de desempenho anual. 

A exigência do Programa de Conservação Auditiva também está prevista no anexo II da OS do INSS de 05/08/1998. O não cumprimento das bases legais pode acarretar multa por parte dos órgãos fiscalizadores, bem como ações de indenização cobradas na Justiça do Trabalho por empregados.

Preserve a saúde auditiva dos funcionários

A Sercon é especializada em procedimentos relacionados à Segurança e Saúde do Trabalho. Nossos profissionais estão aptos a desenvolver os programas exigidos na legislação e acompanhar a saúde dos colaboradores de perto. Entre em contato e veja como podemos te ajudar.

Mais Notícias

 Fonoaudiologia

05/02/2021
Evite perdas auditivas com o PCA
Programa de Conservação Auditiva deve incluir medidas para promover a segurança e a saúde de profissionais expostos a ruídos ocupacionais

 Eng. de Segurança do Trabalho

05/02/2021
Ambientes insalubres: como identificar e quais ações tomar
Locais que concentram agentes nocivos à saúde do trabalhador exigem cuidados extras e podem ser considerados como insalubres

 Eng. de Segurança do Trabalho

05/02/2021
Entenda o PPR: Programa de Proteção Respiratória
Documento deve ser elaborado pelo empregador para preservar a saúde e a segurança do trabalhador e proporcionar maior qualidade de vida a todos

 Medicina do Trabalho

05/02/2021
Imunização ocupacional deve ser priorizada
Procedimento é previsto em lei e as empresas devem estar atentas ao calendário de vacinação para garantir a proteção de toda a equipe