Notícias

 Fonoaudiologia
03/12/2020

Logoaudiometria: entenda a importância do exame

Avaliar o quanto os trabalhadores conseguem detectar e reconhecer a fala é essencial para delimitar a perda auditiva decorrente das atividades realizadas


Seja em casa, nas ruas ou mesmo no ambiente de trabalho, a presença de ruídos já é parte da rotina de quem vive nas cidades. O problema se dá quando eles ultrapassam os níveis máximos aconselhados e começam a causar danos à nossa audição, influenciando negativamente nossa capacidade de ouvir e compreender os sons.

Esse é um risco tão comum que há leis e normas técnicas para regulamentar esses limites. Para áreas urbanas, a NBR 10.151/2000, elaborada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), estabelece um máximo de 55 decibéis no período diurno e de 50 decibéis das 20h às 7h. No ambiente de trabalho, a Norma Regulamentadora 15 determina um limite de tolerância, que é de 85 decibéis para uma jornada de oito horas diárias.

O estudo Logoaudiometria e a saúde do trabalhador, produzido por três pesquisadoras da PUC-SP, indica que uma exposição prolongada a esses ruídos pode causar prejuízos para a audição, divididos em três grupos.

A mudança temporária de limiar ocorre após a permanência do indivíduo em local ruidoso e causa dificuldade na audição, que pode ser acompanhada da sensação de zumbido e de ouvido tapado. A mudança permanente de limiar é percebida após repetidas exposições a ruídos intensos, gerando uma perda irreversível da audição, causada pela destruição dos elementos sensoriais. Já o trauma acústico é notado após a exposição a ruídos intensos ou de impacto – como explosões e detonações –, causando perda permanente da audição de um ou dos dois lados.

Para reduzir esses possíveis danos e cuidar melhor da saúde do colaborador, os fonoaudiólogos ocupacionais dispõem de diversos testes para avaliar a capacidade auditiva do trabalhador e o impacto das atividades realizadas. O mais comum é a audiometria tonal, que determina os limites auditivos do paciente. Mas muitos fonoaudiólogos indicam que apenas esse exame não é suficiente, sendo necessário o apoio de testes complementares, como é o caso da logoaudiometria – também chamada de audiometria vocal.

Leia mais: 3 exames básicos para avaliar a audição

O que é a logoaudiometria?

A logoaudiometria é um exame utilizado para confirmação de lesão no aparelho auditivo, detecção de perdas auditivas funcionais ou não-orgânicas, simulação de perda auditiva, evolução do rendimento auditivo social do indivíduo, confirmação dos liminares tonais e indicação do aparelho de amplificação sonora auditiva.

Ele utiliza de amostras padronizadas de linguagem para medir a capacidade auditiva em função do entendimento correto dos estímulos emitidos pelo avaliador durante o teste. Ou seja, o exame compara os resultados audiométricos obtidos com a capacidade da pessoa para ouvir e compreender corretamente a fala nas situações comuns do dia a dia.

Como o teste é feito

O teste de logoaudiometria é realizado em câmara acústica, com o apoio de microfones acoplados a audiômetros – equipamento usado para avaliar a acuidade auditiva –, nos quais a voz emitida é audível de acordo com a intensidade sonora desejada.

Do lado externo da cabine, o examinador profere monossílabos e trissílabos, sentenças e rimas ou apresenta figuras e imagens – estímulos escolhidos pelo avaliador, que podem variar entre fala interrompida, acelerada, alternada ou sentenças incorretas. O número de estímulos escutados e entendidos pelo colaborador é convertido em uma porcentagem, baseada no Índice Percentual de Reconhecimento de Fala (IPRF), classificado por Jerger, Speaks e Trammell (1968) e que mede os aspectos da capacidade auditiva.

Resultado do IPRFDificuldade de compreensão da fala
100% a 92%Nenhuma dificuldade
88% a 80%Ligeira/discreta dificuldade
76% a 60%Moderada dificuldade
56% a 52%Acentuada dificuldade
Abaixo de 50%Provavelmente incapaz de acompanhar uma conversa
Classificação do IRPF (Jerger, Speaks e Trammell, 1968)

Esse exame também é essencial no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO). Quando o ambiente de trabalho apresentar níveis de pressão sonora elevados, essa avaliação deverá ser realizada ainda no exame admissional e repetida periodicamente, garantindo o cumprimento da legislação prevista na Norma Regulamentadora 7 (NR 7) e assegurando a integridade auditiva do colaborador.

Leia também: A importância da calibração da cabine audiométrica

Importância da logoaudiometria para o trabalhador

A prevenção ainda é o meio mais efetivo para evitar perdas auditivas, por meio da realização de ações efetivas para combater o agravo e evitar que outros sejam prejudicados pelos ruídos presentes. Com o teste de logoaudiometria, as empresas conseguem identificar possíveis alterações na saúde dos colaboradores, verificar qual a fonte geradora do problema e criar medidas preventivas para evitar o agravamento da perda da audição.

Além do exame e das ações de prevenção coletivas, as empresas também devem enfatizar a importância do uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), que contribuirão para preservar a saúde auditiva, reduzir os efeitos da exposição prolongada a ruídos e proporcionar mais segurança no trabalho e qualidade de vida para todos.

Para auxiliar sua empresa no controle da exposição a ruídos no ambiente de trabalho, a Sercon possui serviços de Fonoaudiologia focados no desenvolvimento de programas de prevenção. O objetivo é melhorar a qualidade de vida do trabalhador, identificando e diagnosticando de forma antecipada os riscos fisiológicos presentes no ambiente ocupacional. Entre em contato e veja como podemos te ajudar.

Mais Notícias

 Medicina do Trabalho

26/08/2021
Vacina contra a Covid-19 é obrigatória nas empresas?
Entenda a importância da vacinação e conheça as decisões acerca da obrigatoriedade

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Entrada em vigor das novas normas regulamentadoras é adiada para 2022
Saiba quais foram incluídas no cronograma anunciado pelo governo federal

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
SST na mineração: obrigações das empresas
Como manter trabalhadores protegidos em um setor essencial para a economia brasileira

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Limites de tolerância a ruídos no trabalho
O que a legislação diz sobre o tema e como as empresas podem se adequar