Notícias

 Fonoaudiologia
06/01/2017

Ouvido de nadador? Não nesse verão!

Saiba como curtir os meses mais quentes do ano sem se incomodar com as otites externas


Verão combina com mar, piscina e cachoeira. A tentativa de fugir do calor, no entanto, pode trazer um brinde indesejável, as otites de verão. Os casos de inflamação dos ouvidos costumam ser mais frequentes nesta época do ano justamente por causa da procura pelo alívio do calor na água.

A otite ocorre com frequência em pessoas que têm acúmulo de cerume (cera) nos ouvidos, pois a água penetra e depois não consegue sair em função do acúmulo de cerume. Isto é, o cerume funciona como uma barreira, causando desconforto e podendo evoluir para uma infecção. Essa afecção é conhecida como otite externa, ou ouvido de nadador, e ocorre com mais frequência a nos meses mais quentes do ano e em pessoas que apresentam predisposição ao problema.

O tratamento da infecção pode incluir medicamentos como antibióticos e antifúngicos. A aplicação de toalhas aquecidas nos ouvidos ajuda a aliviar a dor. Lembramos que não se deve tentar remover o cerume (molhado ou não) com hastes flexíveis ou outros objetos. Além de empurrar a cera para dentro do canal auditivo, é possível traumatizar a pele sensível da região, e, em casos graves, a membrana timpânica.

Cuidados com a água
A água que entra no canal auditivo tem um papel fundamental no desenvolvimento de otites. Se não for tratada, há mais chances de se contrair a doença. Fique atento às recomendações dos especialistas da Sercon:

– Procure não molhar os ouvidos, utilizando protetores auriculares macios;
– Caso molhe-os, seque-os somente com uma toalha. Vire a cabeça de lado e deixe que a água escorra para fora do ouvido. Faça isso sempre que tiver contato com água;
– Não insira hastes flexíveis ou outros objetos no canal auditivo;
– Se você já sofre com otites frequentes ou apresenta lesões no ouvido, evite o contato com água;
– Caso acumule cerume nos ouvidos, procure o otorrinolaringologista para realizar lavagem;
– Se sentir dor ou coceira ou notar a presença de secreção ou inchaço nos ouvidos, bem como a diminuição da audição, procure um especialista.

Mais Notícias

 Medicina do Trabalho

26/08/2021
Vacina contra a Covid-19 é obrigatória nas empresas?
Entenda a importância da vacinação e conheça as decisões acerca da obrigatoriedade

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Entrada em vigor das novas normas regulamentadoras é adiada para 2022
Saiba quais foram incluídas no cronograma anunciado pelo governo federal

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
SST na mineração: obrigações das empresas
Como manter trabalhadores protegidos em um setor essencial para a economia brasileira

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Limites de tolerância a ruídos no trabalho
O que a legislação diz sobre o tema e como as empresas podem se adequar