Notícias

 Fonoaudiologia
28/10/2016

Perda auditiva em um estalo

Saiba como se prevenir e o que fazer em caso de surdez súbita


A surdez nem sempre ocorre lentamente – ela pode se instalar de maneira repentina, e afetar um ou os dois ouvidos. A perda auditiva súbita ocorre quando o indivíduo tem perda superior a 30 decibéis, em três frequências contínuas, e, em um intervalo de até 72 horas. Em cerca de 70% dos casos, o indivíduo relata ouvir zumbidos, e tonturas são sentidas por aproximadamente 30%.

Casos de surdez súbita ocorrem em homens ou mulheres, principalmente aqueles que têm entre 40 e 60 anos. Doenças virais como caxumba, sarampo, catapora, gripe e mononucleose infecciosa podem levar à surdez súbita. Lesões no ouvido interno, devido à pressão, também acarretam o distúrbio – em geral, este tipo de lesão ocorre por causas genéticas, vasculares, autoimunes, pela prática de exercícios físicos muito vigorosos ou pela exposição a ruídos muito altos. Diabetes e hipertensão também podem ser causas de perda auditiva repentina.

O paciente acometido pelo distúrbio pode ouvir um som explosivo no ouvido afetado, quando a lesão ocorre pela primeira vez. Outros pacientes relatam a percepção nítida de perda de audição, além dos já mencionados zumbidos e vertigens.  É possível, ainda, que o indivíduo sinta pressão no ouvido, como se este estivesse entupido ou tampado.

Tratamento e prevenção
O otorrinolaringologista deve ser procurado assim que o paciente perceber os sintomas. Quanto mais rápido o atendimento, maiores as chances de reverter o ocorrido. Caso o paciente receba atendimento depois de 48h após o surgimento dos sintomas, reduz-se a efetividade do tratamento. O exame clínico e a audiometria confirmam o diagnóstico, e, em geral, são prescritos corticoides,  anti-inflamatórios e vasodilatadores. Um terço dos pacientes relata melhora. Caso a surdez se instale, pode-se indicar o uso de aparelhos auditivos. Confira algumas dicas para não ser acometido por surdez súbita:

– Evite exposição a ruídos intensos;
– Caso trabalhe em local barulhento, utilize sempre os EPIs;
– Não se automedique;
– Procure ter uma vida saudável. A prática de exercícios e uma alimentação balanceada ajudam a manter a saúde auditiva.

Mais Notícias

 Fonoaudiologia

05/02/2021
Evite perdas auditivas com o PCA
Programa de Conservação Auditiva deve incluir medidas para promover a segurança e a saúde de profissionais expostos a ruídos ocupacionais

 Eng. de Segurança do Trabalho

05/02/2021
Ambientes insalubres: como identificar e quais ações tomar
Locais que concentram agentes nocivos à saúde do trabalhador exigem cuidados extras e podem ser considerados como insalubres

 Eng. de Segurança do Trabalho

05/02/2021
Entenda o PPR: Programa de Proteção Respiratória
Documento deve ser elaborado pelo empregador para preservar a saúde e a segurança do trabalhador e proporcionar maior qualidade de vida a todos

 Medicina do Trabalho

05/02/2021
Imunização ocupacional deve ser priorizada
Procedimento é previsto em lei e as empresas devem estar atentas ao calendário de vacinação para garantir a proteção de toda a equipe