Notícias

 Psicologia Ocupacional
06/01/2017

Planejamento financeiro: em tempos de crise, reinvente-se

Confira dicas de como se planejar e se reerguer quando sua renda familiar cai


Em tempos de crise econômica, muitas vezes, é necessário se reinventar. Se o casal deixa de contar com dois salários para sustentar a família, isso é ainda mais importante. A expectativa para o próximo ano é que a taxa de desemprego – hoje em 11,8% – continue em ascensão. Ciente disso, o Sercon Informa elaborou dicas e sugestões de como não deixar a crise financeira atingir sua família.

Procure saldar dívidas
Quem perdeu ou teme perder o emprego deve se preparar para ter disciplina e organização financeira. Utilize o dinheiro das indenizações para quitar débitos como cartões de crédito e cheque especial.

Conheça sua realidade financeira e reveja hábitos
Monte uma planilha com todas as receitas que a família tem e inclua as despesas fixas e variáveis. Reduza todos os gastos que podem ser enxugados. Procure alternativas mais baratas para serviços pouco utilizados, como TV a cabo e planos pós-pagos de celular. O que não for essencial deve ser cancelado.

Reservas financeiras
Uma reserva de emergência pode deixar a família mais tranquila até voltar à estabilidade. Reserve parte do salário para isso. Se não tem emprego, destine parte do seguro desemprego e da indenização para a reserva. O ideal é que a poupança possa cobrir gastos básicos de seis meses a um ano. Resgate apenas o suficiente para cobrir compromissos já assumidos.

Novas dívidas
Se a situação financeira da família é delicada, não assuma novos compromissos. É melhor quitar o que já deve.

Fontes de renda alternativas
Tem carro? Sabe cozinhar? Invista em “bicos” ou empregos temporários enquanto não consegue voltar ao mercado de trabalho. Se sua situação financeira é mais estável, faça cursos e treinamentos que lhe ajudem a retornar ao mercado.

Seja honesto com seu companheiro
Para atingir o equilíbrio em um momento delicado, o casal deve conversar abertamente sobre sua situação financeira. Regras devem ser estabelecidas para que nenhum dos dois se sinta injustiçado ou sobrecarregado com as despesas do lar. Gastos altos ou dívidas devem ser feitos em comum acordo.

Evite brigas
Discussões e brigas não devem fazer parte de conversas sobre a saúde financeira da família. Evite tomar decisões importantes se estiver sob forte emoção. Seja o mais frio possível quando o assunto é dinheiro.

Mais Notícias

 Medicina do Trabalho

26/08/2021
Vacina contra a Covid-19 é obrigatória nas empresas?
Entenda a importância da vacinação e conheça as decisões acerca da obrigatoriedade

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Entrada em vigor das novas normas regulamentadoras é adiada para 2022
Saiba quais foram incluídas no cronograma anunciado pelo governo federal

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
SST na mineração: obrigações das empresas
Como manter trabalhadores protegidos em um setor essencial para a economia brasileira

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Limites de tolerância a ruídos no trabalho
O que a legislação diz sobre o tema e como as empresas podem se adequar