Notícias

 Psicologia Ocupacional
27/01/2017

Dieta & Personalidade

Saiba como características pessoais podem beneficiar ou sabotar seu esforço para perder peso e fique atento


Perder peso não é tarefa fácil para a maioria das pessoas e pode se tornar um projeto para toda a vida. É comum alguém não conseguir alcançar o peso ideal ou mantê-lo. A receita mais usada é conhecida: aliar dieta saudável e atividade física. Por que, então, tantos brasileiros ainda lutam contra a balança?

Para a psicóloga da SERCON, Rayssa Andrade, a resposta pode estar na personalidade do indivíduo. “O ânimo e as emoções afetam o consumo de alimentos. Ou seja, além de questões culturais, familiares e genéticas, a busca pelo peso ideal ainda é influenciada por traços de personalidade, que moldam o comportamento humano”, alerta. Entenda como a personalidade ajuda ou atrapalha a dieta e saiba como evitar comportamentos sabotadores.

Otimista e flexível
Sabe-se que para concluir projetos é necessário crer que aquilo dará certo e determinação para seguir em frente. Essas atitudes são muito comuns aos otimistas e flexíveis, que tendem a acreditar e se reinventam diante dos obstáculos.

Gentil demais
As pessoas mais sociáveis e empáticas cedem às pressões sociais com mais facilidade. Mesmo que se deparem com um banquete que certamente prejudicará sua dieta, a tendência é não contrariar as pessoas e o momento.

Impulsivo e inovador
Para aqueles que estão sempre em busca de coisas novas – os inovadores –, é mais difícil resistir. Eles cedem facilmente a seus desejos e apetites. No caso dos impulsivos, é ainda mais difícil manter o controle.

O que fazer?
Para alcançar o peso ideal e mantê-lo, é importante que o indivíduo se conheça e identifique quando o comportamento deriva da personalidade. “Começar a agir com mais racionalidade e atenção a esses escapes, utilizando nossos traços de personalidade a nosso favor, é um bom começo”, orienta Rayssa. O ideal, de acordo com a psicóloga, é buscar uma dieta que melhor se adapte à sua personalidade. Rayssa ressalta que é fundamental um acompanhamento feito por profissionais qualificados, como psicólogos, nutricionistas ou nutrólogos.

Àqueles que tendem a compensar suas frustrações e alegrias na comida, é recomendado manter na geladeira apenas alimentos permitidos pela dieta. O humor pode ser regulado com a prática frequente de atividades físicas. Ao escolher uma dieta, considere sempre sua personalidade, seus hábitos e seu estilo de vida – assim, você terá mais chances de ser bem sucedido.

Mais Notícias

 Medicina do Trabalho

26/08/2021
Vacina contra a Covid-19 é obrigatória nas empresas?
Entenda a importância da vacinação e conheça as decisões acerca da obrigatoriedade

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Entrada em vigor das novas normas regulamentadoras é adiada para 2022
Saiba quais foram incluídas no cronograma anunciado pelo governo federal

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
SST na mineração: obrigações das empresas
Como manter trabalhadores protegidos em um setor essencial para a economia brasileira

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Limites de tolerância a ruídos no trabalho
O que a legislação diz sobre o tema e como as empresas podem se adequar