Notícias

 Medicina do Trabalho
19/07/2017

Inverno: conheça alguns cuidados com a saúde e previna-se

Atentar-se a algumas medidas essenciais pode evitar doenças e queda de produtividade


As estações do ano influenciam diretamente na saúde das pessoas. No inverno, a umidade do ar e as temperaturas ficam mais baixas. Nesse período é necessário se atentar aos cuidados com a saúde e à prevenção de doenças ou infecções indesejadas.

Alimentação

Durante a estação mais fria do ano, o ideal é ingerir alimentos que são fonte de vitaminas e minerais. Legumes, hortaliças e frutas, são alimentos adequados para o inverno. Ricos em vitamina C e neutralizadores de radicais livres, eles previnem o envelhecimento da pele e fortalecem o sistema imunológico.

Um erro comum das pessoas no inverno é diminuir a ingestão de líquidos. É importante manter a ingestão de água, conservando desta maneira a hidratação do organismo que naturalmente fica debilitado devido ao clima. Para tornar o consumo mais prazeroso, podem-se dividir os dois litros diários recomendados entre a água, chás claros ou frutas.

Doenças do inverno

O ambiente de trabalho deve receber mais atenção durante o inverno. O local fica mais propício para o contágio de doenças e pode prejudicar a saúde e a produtividade de todos. Não deixar portas e janelas fechadas e garantir a ventilação são cuidados fundamentais com a saúde.

Grande parte das doenças do inverno é contagiosa e seus sintomas dificultam a execução das tarefas diárias do trabalhador. Nesse sentido, é importante não se automedicar e procurar atendimento médico. Infecções virais, aparentemente passageiras, precisam ser tratadas para que o sistema imunológico do organismo não se torne mais vulnerável a infecções bacterianas graves, como pneumonia, sinusites e otites.

No inverno, há um aumento significativo no número de atestados médicos, em decorrência de doenças respiratórias. Independente do ambiente, é importante se agasalhar e diminuir as consequências da variação de tempo entre casa, escritório e ambiente externo, por exemplo. Essa variação é uma das principais razões pela qual as pessoas se resfriam.

Promoção de saúde no trabalho

 As doenças do inverno, além do risco de mortalidade, resultam em impactos socioeconômicos, visto que as pessoas produzem menos e, muitas vezes, retiram licenças médicas. Gripes e resfriados fortes podem, portanto, trazer prejuízos para as empresas, além de para o próprio trabalhador.

Segundo Ana Carolina Oliveira Dutra, enfermeira do trabalho da SERCON, ter atenção aos hábitos na estação é fundamental. “Ingerir muito líquido, tomar vacina contra a gripe, evitar banhos com água com temperatura elevada, evitar exposição prolongada a ambientes com ar condicionado, ter atenção à mudança de temperatura, praticar atividades físicas, dormir bem e em local arejado e ventilado, são escolhas importantes para os cuidados com a saúde no inverno”, destaca. Nesse sentido, Ana pontua que as empresas podem orientar seus funcionários por meio de palestras, folders, cartazes etc.

É possível trabalhar pela prevenção da saúde de seus funcionários e, ao mesmo tempo, evitar atestados médicos no inverno. Investir em campanhas internas de vacinação e incentivo aos hábitos de prevenção são medidas importantes para os cuidados com a saúde do trabalhador. Saiba mais sobre as práticas e origens da Medicina do Trabalho e esteja cada vez mais atento à saúde e produtividade de seus funcionários.

Mais Notícias

 Medicina do Trabalho

26/08/2021
Vacina contra a Covid-19 é obrigatória nas empresas?
Entenda a importância da vacinação e conheça as decisões acerca da obrigatoriedade

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Entrada em vigor das novas normas regulamentadoras é adiada para 2022
Saiba quais foram incluídas no cronograma anunciado pelo governo federal

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
SST na mineração: obrigações das empresas
Como manter trabalhadores protegidos em um setor essencial para a economia brasileira

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Limites de tolerância a ruídos no trabalho
O que a legislação diz sobre o tema e como as empresas podem se adequar