Notícias

 Medicina do Trabalho
26/04/2021

Cuidados com ambientes fechados

Baixa circulação do ar contribui para a disseminação de doenças respiratórias causadas por vírus e bactérias


O agravamento da pandemia de Covid-19 e a proximidade do inverno acendem um alerta para os riscos de contaminação nos ambientes de trabalho e no transporte público. Nessa época do ano, manter as janelas fechadas devido ao frio e aglomerar com outras pessoas em um mesmo espaço facilitam a circulação de vírus transmitidos pelas vias áreas, como o coronavírus.

Mas não é só a pandemia que preocupa nesse período. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que a gripe cause comprometimento grave a 3,5 milhões de pessoas em todo o mundo, de crianças a idosos. E o frio não é o principal responsável por isso. “No inverno, as alergias respiratórias pioram muito devido às infecções virais frequentes, ao aumento da poluição ambiental, às constantes e bruscas mudanças climáticas, ao ar seco e ao fato de que casacos e cobertores são retirados dos armários depois de muito tempo guardados”, explica o presidente da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), Fábio Morato Costa, em entrevista para a Fiocruz.

Para evitar que os índices de contaminação e de mortalidade aumentem nos próximos meses, algumas atitudes simples podem ser tomadas nas empresas que retomaram os trabalhos presenciais. Veja quatro dicas que podem ser seguidas por todos e que contribuem para evitar problemas em ambientes fechados:

  1. Instruir os funcionários

As empresas podem instruir seus funcionários sobre as melhores práticas nessa época do ano. É preciso que todos se mantenham bem hidratados, evitem fumar ou se expor a ambientes com muita fumaça e manter a respiração pelo nariz, pois ele tem a função de filtrar e aquecer o ar. Além disso, roupas de cama devem ser lavados e expostos ao sol sempre que necessário e pessoas com histórico de problemas respiratórios devem evitar pelúcias e tapetes com pelos. O uso das máscaras também deve ser mantido como obrigatório, criando mais uma barreira física contra a contaminação.

  1. Manter a higienização constante

Uma coisa que a pandemia de Covid-19 ensinou foi manter os ambientes higienizados, seja com álcool em gel ou com outros produtos desinfetantes e que impedem a proliferação dos vírus. No inverno, esses cuidados devem ser redobrados, pois os ambientes permanecem mais tempo fechados e podem se tornar um “ninho” para doenças respiratórias.

  1. Promover a ventilação do ambiente

Mesmo nos dias mais frios, tente manter o ambiente ventilado para evitar a concentração de vírus e bactérias. Deixar portas e janelas abertas contribui para a circulação do ar, mas também é possível usar ventiladores e ar-condicionado, seguindo os cuidados exigidos por esses tipos de equipamentos.

  1. Monitoramento de pessoas doentes

Para evitar a contaminação de mais pessoas da empresa, é preciso detectar os primeiros sintomas. Com a pandemia de Covid-19, ficou evidente a importância de se afastar funcionários com sinais de doenças respiratórias e deixá-los trabalhando de casa até estarem melhores. Dessa forma, evita-se um problema ainda maior.

Cuidados com o ar-condicionado

Com os ambientes fechados, muitas empresas recorrem ao ar-condicionado para realizar a climatização. Isso, porém, deve ser feito com atenção. No artigo Ambientes fechados: cuidados e riscos envolvendo ar-condicionado, o presidente do Departamento Nacional de Projetistas e Consultores da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), Mário Sérgio de Almeida, alerta para os cuidados a serem tomados.

O primeiro passo é dimensionar o equipamento, levando em consideração as particularidades do ambiente e o investimento disponível. Devem ser observados pontos como área, pé-direito, paredes e janelas expostas ao sol, pisos, divisórias, equipamentos que possam dissipar o calor, número de pessoas, atividade desenvolvida, iluminação e até mesmo infiltrações indesejadas de ar.

Também é preciso observar outro ponto muito importante: a qualidade do ar. “Esse ar deve atender às exigências do organismo no que diz respeito à sua pureza e limpeza. Um ar fora dos padrões exigidos pelo processo respiratório poderá acarretar diversas doenças, além de disseminá-las; conforme a condição apresentada, pode conduzir as pessoas à morte”, explica Mário.

Ou seja, é preciso levar sempre em consideração o conforto dos ocupantes do local, que vai além do simples controle da temperatura. A umidade, a renovação e a movimentação do ar, a filtragem, o conforto acústico e a pressão entre ambientes devem ser observados para trazer bem-estar a todos e evitar a disseminação de doenças.

Retorno seguro

Além de criar um selo para atestar que as empresas sigam as regras sanitárias para um retorno mais seguro, a Sercon desenvolveu um programa para auxiliar seus clientes a lidarem com a pandemia de Covid-19. Uma linha de serviços foi desenvolvida para prevenir as contaminações nos locais de trabalho, com ações que se adaptam à realidade da sua empresa. Clique no botão abaixo e veja como podemos te ajudar.

Foto: Pexels

Mais Notícias

 Medicina do Trabalho

26/08/2021
Vacina contra a Covid-19 é obrigatória nas empresas?
Entenda a importância da vacinação e conheça as decisões acerca da obrigatoriedade

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Entrada em vigor das novas normas regulamentadoras é adiada para 2022
Saiba quais foram incluídas no cronograma anunciado pelo governo federal

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
SST na mineração: obrigações das empresas
Como manter trabalhadores protegidos em um setor essencial para a economia brasileira

 Eng. de Segurança do Trabalho

26/08/2021
Limites de tolerância a ruídos no trabalho
O que a legislação diz sobre o tema e como as empresas podem se adequar